domingo, outubro 16, 2011

De regresso?

Faz já muito tempo, demasiado tempo que não retomava a escrita. E não tem sido por falta de temas, uns mais científicos que outros ou por falta de material, desenhos, fotografias ou outros suportes gráficos. Entre Portugal, a Tailândia e um pezinho no Camboja, não faltam histórias de viajens, aventuras transfronteiriças, elefantes em fúria, barcos em pré-naufrágio, barcos de refugiados, ilhas paradisíacas, muitos pássaros, templos a serem engolidos pela vegetação, comidas literalmente do outro mundo, pessoas com que me cruzei, desdobramento em mais projectos, Sintra conhecida da cumeada da serra até à ribeira da Samarra, peixes endémicos em pré-extinção. Parece que as últimas 4 semanas foram pródigas em acontecimentos, sem falar naqueles relacionados com o meu trabalho (mais ou menos) normal.


Mas o que marcou realmente e, quem sabe, tenha mudado alguma coisa foi uma confrontação a sério com a minha mortalidade em dois momentos distintos: o primeiro, ao quase desaparecer afogado num qualquer rio no Norte da Tailândia, num acidente de rafting. O segundo, já em Portugal, ao rever-me nos olhos de pessoas que amamos e cuja vida se está a esvair diante de nós.


A única coisa que consigo fazer nesses dois momentos é respirar fundo. Não é possível mudar o curso dos rios.


Por tudo isto e, apesar de tudo isto, este blog entra em hibernação.


Até um dia destes

3 comentários:

Paulo Tenreiro disse...

Que voltes em boa hora, porque nós cá te esperamos.
Tem sido um prazer.
Abraço

Anónimo disse...

Fico a espera também de o rever por aqui..sigo o seu blog a mais de não sei quantos anos. Tudo começou quando pesquisei fada-traça no google :) cada vez que me sinto em baixo vou ver essa ilustração e nao sei porque mas faz me sempre rir estupidamente.
Que corra tudo bem consigo...

Serena disse...

Olá, seus relatos são ótimos e o blog é excelente! Gostei. Um abraço!