domingo, julho 20, 2008

Fim de semana de trabalho

Chegar a Elvas sexta às 23h30 e o termómetro do carro marcar uns 32,5º C pode ser considerado um mau presságio. E todos os temores se confirmaram no dia seguinte, não quando me levantei às 5h30 para estar no campo às 6h00, mas quando o sol nasceu e durante o dia se fizeram sentir uns amenos 37º C. Felizmente, a ligeira brisa que se ia fazendo sentir e os sistemas de regadio a debitar água por todo o lado, até faziam parecer que estavam uns 36º C.
A um ritmo de trabalho estonteante contaram-se pássaros, saltaram-se cercas, evitaram-se vacas bravas e até pequenos projectos de engenharia de construção de pontes se fizeram. Só que desta vez, foi o Sócio que meteu as patas no charco. O que foi uma pena porque eu não estava lá para ver nem tirar retratos para aqui pôr.
Terminados os trabalhos, rumou-se ao reino dos Algarves para um intensíssimo e extenuante estudo comparativo entre a qualidade da água marinha e a qualidade dum sistema dulçaquícola clorinado fechado.
Ah! E aprendi uma nova expressão que vai passar a fazer parte do meu (e vosso) vocabulário que é "a gruta do lobisomem".

1 comentário:

Sócio disse...

Já viste!

As coisas que tu aprendes com o teu sócio...

E para a semana há mais...

Abraço.