terça-feira, outubro 14, 2008

Ainda não foi desta!

Mais uma incursão nocturna ao Samouco e voltei a deixar escapar o 100 (por um lado, ainda bem, não acho grande graça àqueles passarinhos castanhos e de bico comprido que por lá andam). Desta vez, consegui beber café, não fui picado por mosquitos e voltei a aperceber-me do fenómeno espaço-temporal que ocorre naqueles lados, em que o tempo dilata e as 3h da manhã rapidamente passam a 4h30.
Uma constatação: depois dos 200 e tal pitos da última sessão, as expectativas ficaram muito altas.

6 comentários:

pqt disse...

MIGUEL?? Ó MIGUEL?? Estás aí?

Tens mesmo de faltar à latada em Coimbra que a rapaziada do sul não percebe mesmo nada daquilo.

Já agora, no ultimo sábado, no meu humilde quintalinho, 109 aves anilhadas, das quais 68 phylloscopus collybita. É sempre a aviar

Fuzhong! disse...

Pois, mas fazem excursões do Norte para vir apanhar pitos ao Sul!

collybitas = passarinhos verdes sem piada... Boring! :)

pqt disse...

verdes??

Estou a ver-te. Á força de tanto soprares na gaita, ficas de olhos esbugalhados e as cores já andam trocadas.

Miguel disse...

O Miguel está aqui Mestre! Estes gajos não percebem nada daquilo! Parece que vou ter que deixar escapar umas caloiras ( aves de espécies muito raras, que infelizmente não contam para a lista, se não o Dr. Veneno estava a léguas de me apanhar ) para ir ao Samouco mais o Grandioso PQT para anilharmos mais uns 200 bichos! Que isso de 64 aves faço eu na primeira hora na piscina do vizinho do lado nas férias!

Mestre , FRACOS é a palavra ;)

ehehehe

pqt disse...

Caloiras? Falaste em caloiras? Podemos levá-las para o Samouco para verem os piu-pius. Há lugar no carro.

Fuzhong! disse...

Mas que parelha! Mestre ou aluno, qual deles o pior?