domingo, outubro 19, 2008

Os vampiros atacam Aveiro

Ta ta ta-ra-ra ta ta ra-ra-ta (pás!)...
Como era mesmo a música que o cigano estava a tocar com o seu violino desengonçado? Felizmente, já consegui tirá-la da cabeça. No entanto, fica na memória a rota Lisboa-Fernão Ferro-Alverca-Tornada-Coimbra-Aveiro (perfeitamente normal...) para chegar ao local de mais um curso de formação de vampiros-mirins, a caça ao pombo na Tornada, o excelente almoço de queijo e chanfana em casa do pqt (ainda agora, cada vez que penso no queijo deixo escorrer um fiozinho de baba), o raio do comando manual de slides que estava avariado, o jantar de bacalhaus de outros planetas (eu avisei que esta tirada dava direito a aparecer aqui...), a estranha fauna nocturna de Aveiro, as novas técnicas de recolha de sangue por projecção dos passarinhos contra as paredes, o almoço (menos bom) de chocos panados - com arroz branco? iech!... - e o reencontro de algum pessoal porreiro- mais uns mesitos e fazíamos um encontro de gaiteiros. Ah! E diz que o curso também foi fixe...

1 comentário:

dentuças disse...

ehehehh :) tb já me esqueci da cancionelha desconcertante, mas perseguiu-me durante mais umas quantas horas. deviam ter escolhido o arroz de polvo... não era de outro planeta, mas era a escolha acertada. e pronto, já rabisquei este guia de campo :)