sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Diamantes

Após as habituais intermináveis horas a aturar gente louca no local de trabalho e a contribuir para o meu grau crescente de misantropia, ainda consegui arranjar tempo para ir ao cinema. Não posso deixar de confessar que estou um pouco desapontado com o resto da irmandade da esteva... tanta sofreguidão cinéfila para depois virem com uns "Ah e tal! Amanhã tenho que acordar cedo..." ou "Ah! vou ficar por casa e o camandro". Ou outros ainda que ligam à hora do filme começar a dizer que vão apanhar o metro para o cinema. Enfim...
Terá sido do jantar à base de coca-cola, desta semana desgraçada, do buraco do ozono ou se calhar, de nada em particular, mas a história do filme mexeu um bocado comigo. Nunca fui mercenário nem traficante de diamantes e consequentemente, não me identifico directamente com nenhuma das situações do filme. Também sei que o enredo está necessariamente romantizado e dramatizado. Por outro lado, sei que situações destas retratadas ocorrem diariamente, que existem refugiados, mortes movidas por interesses económicos e políticos e barbáries por esse mundo fora. Também sei que pouco posso fazer para modificar qualquer uma dessas situações apesar daquele lema, mais da área ambiental "Think globally, act locally". Também confesso que sou pouco humanista, a minha microscópica tentativa de melhorar um pouco o mundo (sim, apesar de tudo, ainda acredito nesta utopia) está mais virada para a parte natural. Mas também não sou alheio ao sofrimento humano, até porque as coisas não são indissociáveis.
Toda esta verborreia para dizer que, apesar de achar meio embaraçoso deixar-me mover assim por 2 horas de cinema, o filme deixou-me cansado. Apesar do final semi-feliz (afinal conseguiu-se trazer alguma justiça nos últimos 5 minutos), tudo o que ficou para trás pesa muito mais. As interpretações são um pouco abafadas pela história (sim, o diCaprio nunca me convenceu como actor) mas em última análise, gostei. Bastante. Só que preciso de ir ver depressa outra vez "O Fabuloso destino de Amélie Poulain"!

2 comentários:

FRED disse...

Meus Amigos.

Aproveito a tua deixa para mandar outro recado à "Irmandade da Esteva"...

Já passou mais de um mês que tenho uns patins espectaculares, e até agora ainda não se organizou nenhum passeio, ou tentativa...

Fica assim aqui expressa a minha tristeza e desapontamento, a este e mais o teu assunto, com o resto da "Irmandade"...

Fred.

Jp disse...

oohh.... tão tristinhos que estão os meninos :)
Pronto cambada, para a semana tento compensar-vos; até admito ir ver o filme do Woody Allen. Quanto aos patins... já vos disse umas quantas vezes que é quando quiserem (excepto depois de borgas até às 8 da matina...)!

Inté!