quinta-feira, dezembro 25, 2008

Natal Feliz

...seria ter a minha avó na cozinha a fazer sonhos de abóbora ou azevias rechadas com grão, que até nem são as iguarias natalícias que mais gosto mas que nunca lhe cheguei a dizer o quanto eram bons e hoje quase nem me lembro do seu sabor.
Ter montado uma árvore de Natal e pendurar lá em cima mas não tão em cima que que ficasse mais alto que a estrela aquele pai Natal tão carcomido pelas traças mas que já conheceu algumas gerações da família e ouvir, uma vez mais a sua história.
Ter ido apanhar musgo e pedras para montar um presépio, mesmo sem ninguém acreditar muito em toda aquela simbologia e recriação cristãs, mas ainda assim era bom tirar das caixas santos sem cabeça, anjos só com uma asinha e reis magos sem um braço e outras tantas peças reunidas por uma bisavó que não cheguei a conhecer.
Ter passado pelas montras e ver legos e playmobis e outras tralhas que tais, fazer listas intermináveis de prendas (ou nem tão intermináveis assim, quando eramos pequenos sabiamos ser bem mais comedidos nos pedidos), passar as semanas de Dezembro com um formigueiro de expectativa no estômago e acordar na manhã de 25 para encontrar mais não-sei-quantos embrulhos desconhecidos na base da árvore (apesar de ter andado a procurar por presentes por todos os recantos da casa nos dias anteriores).
Ter celebrado o Natal sem a sombra da morte de pessoas mais ou menos próximas, mas que de uma maneira ou de outra nos vai invadindo lentamente, como o frio que entra por baixo da porta, ou porque deixa pessoas de quem gostamos arrasadas ou porque nos faz lembrar amigos e família que, por mais que gostassemos deles, já não se encontram entre nós.
Mas não foi. E quis que este Natal passasse rapidamente. Porque não faz sentido esta obrigatoriedade em estar com um sorriso nos lábios.
Sim, Christmas blues, eu sei.

4 comentários:

Tania disse...

LOL! O postal de Natal que enviei este ano assentava-te que nem uma luva... ;)

Bjs!

S. C. disse...

Os meus sentimentos, mas não estiveste sozinho nestes Christmas blues, eles andam por aí, incógnitos, mas compreensivos.

pqt disse...

Eu tambem estava assim.....até a minha mãe dar-me 500 euros

Anónimo disse...

acho que este natal ouvimos os mesmos blues. beijo :) eng. saramuga