domingo, fevereiro 24, 2008

tinóni

Tenho que instalar um pirilampo no capot do meu carro, que sexta-feira de manhã mais parecia uma ambulância, quando o Dr. Salinas me telefonou a pedir ajuda para 6 Limosa com dor-de-burro.
Isso... façam maldades aos bichos e depois chamem-me para resolver os imbróglios e servir de arauto de desgraça...

3 comentários:

Anónimo disse...

Não sei quem deixa esses gaijos pegar em bichos...

Sócio.

Fuzhong! disse...

se calhar até és tu que lhes dá as autorizações...

Ze Alves disse...

Esses gaijos no bom sentido, imagino... É que se não lhes pegasse-mos ficavam no chão à espera ou de um predador que os pape ou da maré que os afogue.
Convém não esquecer a big picture e de que a ideia principal é conhecer para conservar! No nosso país, a lamentável falta de conhecimento e monitorização de longo curso dos processos biológicos permite justamente a lei do "como não sabemos, fazemos e depois logo se vê". Veja-se as sucessivas multas que o estado paga à UE depois de ter construído de forma ilegal determinadas infrastruturas porque não fez os devidos estudos. Ou a decisão sobre a localização do novo Aeroporto de Lisboa, cujo estudo de Impacte Ambiental foi relizado num mês (ou 5 meses se quisermos dar uma ajudinha com o estudo do LNEC), numa das áreas mais importantes da Europa para as aves migradoras e que terá obviamente grandes flutuações populacionais ao longo do ciclo anual e que ninguem conhece!
Finalmente quem pega nos bichos são gente de boa cepa! E anilhadores com vasta experiência em tratar destes bichos, com mais de 15 anos de capturas em todo o Mundo. Não é de animo leve que se planeia estes trabalhos, mas sim a pensar na minimização do mal estar dos bichos que lhe é inerente.
Dá-lhe aí sócio!