quinta-feira, março 26, 2009

Ornito-quizz

Cisticola juncidis

Hoje de manhã muito cedo no Samouco foi esclarecido um dos grandes mistérios do Universo: como distinguir os machos das fêmeas de C. juncidis. Portanto, o exemplar de cima é o quê?

10 comentários:

S. C. disse...

Macho!

Fuzhong! disse...

Obviamente que é necessário justificar...

Sócio disse...

Macho.

Manibula inferior cinzenta com estremidade mais escura (preta).

Se fosse clara (amarela ou rosa) era fêmea.

DAHHHAAA...

S. C. disse...

O que ele disse!

pqt disse...

As faixas da cabeça de um macho não são tão evidentes, ao contrário de uma fêmea que também apresenta o "lores" branco o que não acontece no caso desta foto.
Portanto trata-se de um macho. Mas atenção que isto só resulta na época de nidificação, quando a plumagem acusa já grande desgaste.
Interessante essa do bico, Não encontro nada sob esse aspecto na bibliografia, principalmente no "Warblers of Europe Asia and North Africa" e no Cramp. Será que o sócio pode informar-me onde posso consultar esse aspecto?

Fuzhong! disse...

O Sócio deve ter usado a mesma fonte que nós, essa bíblia que é o Svenson.
Esta característica do bico também só funciona na época de reprodução.

Sócio disse...

Meus Amigos.

A minha informação foi confirmada no site do Javier Blasco, não no Svenson.

E sim, apenas se aplica nesta altura (epoca de reprodição).

Abraços.

pqt disse...

Olá Sócio

O problema dessa fonte de informação (genericamente bastante boa por sinal) é a de que ele não refere em quantos indivíduos se baseia para referir esses aspectos identificativos, nem na bibliografia consultada.

Para o Fuzhong:
Como deves saber, os livros classificados como biblias não são sinónimo de verdade e exactidão. No Novo Testamento (a BIBLIA portanto), na minha opinião, a unica coisa relevante que por lá aparece é a pergunta "O que é a verdade?". No Svensson é a introdução à obra. Já leram?

Fuzhong! disse...

PQT, já devias saber que um herege como eu, que irá arder no inferno por todas as blasfémias que aqui diz (obviamente, na companhia de todos os meus amigos), só usa o termo bíblia no sentido figurado.

E quer gostem, quer achem uma "merrrda", o Svenson é uma das obras de referência para vós, anilhadeiros.

É verdade que com bastantes lacunas e n=2, esta obra tem servido para animar infindáveis sessões de anilhagem quando cada um tenta puxar o buffish-brownish mais ao seu agrado.

pqt disse...

Oremos

Proponho a continuação desta conversa teológica para a sexta feira santa, onde irei estar em Salreu numa acção de, podemos chamar, visita pascal.

Está convidado a aparecer por aqui, caso queira proceder à remissão dos seus pecados.

Após a sessão de anilhagem, digo, visita pascal, rumaremos ao Morais para umas lulas recheadas ou outro acepipe, para darmos graças por nosso senhor nos ter bafejado com estomagos de elevada capacidade.