segunda-feira, março 03, 2008

FDS parte III - Viva a viagem

Domingo ainda deu para dar um salto a Leça da Palmeira comer umas pataniscas com arroz de feijão num bar da praia e andar às voltas à procura do jornal. Despedidas dos amigos portuenses, fiquei uma boa parte da tarde numa confeitaria a ler uma National Geographic, enquanto esperava pela minha boleia. Embora antevesse uma seca de espera, acabou por ser agradável toda aquela placidez de Domingo à tarde a ler no café sobre o Butão, a Islândia, o povo Lápita e partículas sub-atómicas.
Chegada a S(inha), que até me espanta não se ter perdido pelo caminho (abro aqui um parêntesis para insultar o Estúpido, que não me convidou para o concerto dos cátábátique - terá sido pela ameaça de gargalhadas?), iniciámos a longa viagem para Sul.
Após nos perdermos algures entre a A29 e Salreu, lá demos com o caminho para Aveiro, que está um encanto de cidade. Como turistas bimbos, fomos ter ao Fórum da cidade buscar mais uma amiga e seguimos caminho.
O resto do percurso acabou por ser uma viagem dentro de outra viagem, com histórias estarrecedoras e um misto de psico-filosofia que acho que mexeu um pouco com todos, obviamente por diferentes razões. Quase que nem piei a viagem inteira.
Acabei por chegar a casa já passava da meia noite, cansado e quase diria reconfortado com tantas viagens, não fosse ter ficado a saber que no meu círculo de amigos uma das minhas pedras basilares e referência de relações havia caído por terra. Mais que todas as refeições, vou demorar a digerir esta.

2 comentários:

ouriço disse...

ahh pois éé.
e agora?? :-|

Fuzhong! disse...

No f***ing idea!
:(