quinta-feira, março 29, 2007

Ichthyornithiformes

Como sei que estavam sedentos de mais um capítulo da saga paleontologia-alternativa-alucinogénica, cá vai mais do mesmo.
Hoje, falemos sobre um outro grupo de Dinossaurios, também designados por Aves, conhecido por Ichthyornithiformes, cuja forma fóssil mais reconhecida é Ichthyornis. Apesar de superficialmente semelhantes a Neornites ou Aves modernas, a principal característica distintiva deste grupo é apresentarem os maxilares com dentes. Ao longo do registo fóssil, têm sido associados a habitats marinhos ou costeiros e hoje em dia não é excepção.


Neolaridae
Mantendo a velha tradição da Ordem de utilizar preferencialmente habitats costeiros, esta família, que inclui a maior parte das espécies actualmente existentes, é o equivalente às gaivotas, andorinhas-do-mar, moleiros e algumas outras Aves marinhas da nossa Terra. Contudo, algumas espécies possuem especializações únicas. Ambas as mandíbulas possuem dentes, os dedos são semi-palmados e são bons voadores.
Existem 3 sub-famílias: Neolarinae (78 espécies, distribuição mundial), que pouco alterou a sua forma corporal ao longo das eras; Pectenognathinae (4 espécies), com os dentes do maxilar finos e alongados, usados para a captura de pequenas presas à superfície do oceano; Mareaquilinae (3 espécies), possuem uma bolsa gular, que à semelhança dos pelicanos é utilizada para armazenar alimentos, habitualmente pilhados a outras espécies de Aves, à semelhanç das fragatas.

Odontocicconiidae
Com uma forma geral e hábitos semelhantes às garças e cegonhas, as 62 espécies de pseudo-cegonhas só são traídas quando observadas de perto e se constata que ambos os maxilares contém fiadas de pequenos dentes, úteis para capturar as presas escorregadias de que se alimentam. A sua distribuição geográfica estende-se por todos os continentes.





Neocathartidae
Estas aves necrófagas de grande porte (envergadura da maior espécie atinge 4,5 m) provavelmente evoluíram a partir de antepassados das pseudo-cegonhas. O bico é forte e curvo, com dentes apenas no maxilar superior, a cabeça e pescoço desprovidos de penas e os dedos possuem garras fortes, sendo um exemplo de evolução convergente com os abutres. Existem representantes deste grupo por toda a Eurásia, África e Austrália.




Mystornithidae
Esta família é a resposta aos flamingos da nossa Terra. A estrutura do bico sofreu alterações profundas para uma alimentação por filtração de pequenos organismos em águas rasas. Os dentes, apenas presentes no maxilar superior, formam uma estrutura semelhante a um pente, que retém o alimento dentro da boca, enquanto que a água é expelida para fora do bico por acção da língua musculosa. O resto do corpo assemelha-se ao das pseudo-cegonhas, embora possuam uma plumagem de cor rosa, devido à presença de corantes naturais na sua alimentação. Existe uma espéice por cada continente.

4 comentários:

Hugo disse...

olha, podias ter escrito uma história... natural ;p

Fuzhong! disse...

pois, para já estou só a "postar" uns quantos desenhos antigos

Jp disse...

Eh pá... não sei o que andas a fumar... mas partilha :P

Fuzhong! disse...

É? Cuidado com o que pedes que pode tornar-se realidade... ou neste caso, surrealidade! :)